Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ri-te Rita

que a vida não rima

Ri-te Rita

que a vida não rima

Segredos

Com estas polémicas que têm havido ultimamente tenho andado a pensar nisto de desaparecerem os segredos e o anonimato. E não ando a chegar a conclusão alguma. Se por um lado concordo com as fugas de informação e apoio gente decente que anda a levantar uma ponta do véu que nos tapa a vista a todos. Por outro, além da violação da privacidade de cada um de nós, acho que descobrir os podres aos heróis, subconscientemente está a fazer-nos aceitar a podridão putrefacta de gente que nem se dá ao trabalho de a esconder. Senti isto na eleição americana, na eleição brasileira e um pouco nesta palermice do Ronaldo que agora assola o país. Este é um lado mau.

Claro que isto é uma fase de adaptação. De certeza que os grandes escritórios de advogados estão neste momento a apagar as provas dos crimes dos seus clientes nos servidores informáticos e a enterrá-las debaixo do colchão, só para o caso de terem de mover influências e manterem-se na cúpula dourada. Aposto que o Ronaldo pagou muito mais a advogados e especialistas para abafar o caso do que à rapariga que talvez tenha violado, e enquanto que com ela regateou o preço e o acordo ficou mais barato, com eles pagou e não bufou depois de receber a resposta ao pedido de desconto nos honorários (tudo supostamente e segundo as tais fugas de informação). Ao menos se toda a gente tiver os podres à vista deixa de haver quem lucre com isso. E este é um lado bom.

Quanto a esta polémica do Ronaldo ando triste com a poeira que isto anda a levantar. A desinformação é tanta que no outro dia alguém me perguntou como era possível o Ronaldo ser acusado de violar uma prostituta a quem tinha pago! (é preciso muita coragem ou desespero para uma mulher se expôr a isto!) E agora li que o Paulo Dentinho foi despedido por dizer umas verdades. Triste Portugal! O meu senso (que poderá ser bom ou mau) diz-me que as americanas são muito susceptíveis aos quinze minutos de fama e que não há má publicidade, mas também me diz que o Ronaldo era menino para fazer uma coisa daquelas, tal e qual como vem descrito no artigo do jornal alemão, é rude, arrogante e acha que com o dinheiro compra tudo, incluindo filhos. Só eles saberão o que aconteceu. Coincidência ou não, encomendou o filho poucos meses depois. Talvez se achasse demasiado bom para compartilhar um filho com uma mulher ou desconfiasse que todas o queriam para lhe extorquir dinheiro e fama. Só ele o saberá.

E bom, já cedi demasiado à cusquice por hoje e agora vou trabalhar.