Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ri-te Rita

que a vida não rima

Ri-te Rita

que a vida não rima

Deus

Deus foi, até há bem pouco tempo, omnipresente. Foi, tempo passado, não por ter deixado de ser omnipresente, mas por ter deixado de ser Deus. Talvez as gentes se tenham sentido livres por um momento! Hoje a omnipresença está a voltar sob a forma tecnológica. Já é normal a empresa saber o que os seus funcionários escrevem, já é normal a câmara saber onde os seus os cidadãos andam, já é normal os sites saberem o que os seus utilizadores preferem, já há inclusive, edifícios onde alguns controlam onde andam, o que compram, o que comem e em quanto tempo o fazem, as pessoas que neles entram. Será novamente Deus!?