Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ri-te Rita

que a vida não rima

Ri-te Rita

que a vida não rima

Reduzir

Reduzir lixo é um conceito que ando a tentar incutir em mim e nos meus. Nem sempre com sucesso mas com algumas metas já atingidas. As recentes notícias de que países asiáticos andam a devolver o lixo que os países mais desenvolvidos lhes enviam é um claro sinal que nós não controlamos o destino do que deitamos fora, e que por mais que façamos separação e reciclagem, isso não basta para dormirmos de consciência tranquila à noite.

Há uns tempos com as notícas das ilhas de plástico no Pacífico e as marés de lixo no sudeste asiático, um colega meu dizia-me "isso é lixo asiático, eles não o tratam como nós e vai tudo para o mar". Mas eu disse-lhe que não. Que embora eu deite o lixo no sítio certo e faça reciclagem, não controlo onde ele vai parar. Que a Europa manda lixo para países menos desenvolvidos e que ninguém sabe se o lixo é tratado, acumulado ou se vem um tufão e arrasta tudo de uma vez para o mar. Que nem eu nem ninguém sabe se a embalagem de champô que se usou no ano passado está neste momento a boiar no meio de um oceano. A solução é reduzir.