Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ri-te Rita

que a vida não rima

Ri-te Rita

que a vida não rima

Poesia

Ando com pena da poesia. Como quem tem pena de uma rainha que já não reina sobre coisa nenhuma e apenas existe para colorir as páginas de revistas e revistas. Penso nos tempos em que a poesia servia para se contarem histórias. Os homens pediam-lhe o favor de memorizar a vida e ela enchia-se de rimas e ritmos para a cantar à capela. Mas veio a idade do excesso de memória e a poesia já não precisava da música nas palavras. E então, tirando o que de música tinha a poesia, só restou a poesia que ainda se agarra à música.

conversar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

foto do autor

arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D