Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ri-te Rita

que a vida não rima

Ri-te Rita

que a vida não rima

Peixes

Tenho um aquário com dois peixes cá em casa e volta e meia dou por mim a olhar para eles. A minha sogra sogra diz que lhe acalma ver os peixes no aquário a nadar de um lado para o outro e outra vez para o mesmo. Eu, sempre que olho e os vejo a abrir e fechar a boca imagino o que pensam. Sei que têm alguma inteligência porque me reconhecem e aos meus gestos. Quando chego para lhes dar de comida fazem piruetas que não repetem quando me aproximo por outras razões. Como com todos os outros animais, pergunto-me se tentam comunicar comigo e chego à conclusão que a minha disponibilidade para os ouvir é tão reduzida que, se fosse esse o caso, a inabilidade seria minha e não deles. Sou para eles uma guardiã ineficaz, que lhes permite viver mas que não os entende. Será que Deus se sente da mesma maneira sobre nós? Ou sou eu, que me sinto da mesma maneira sobre Deus?