Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ri-te Rita

que a vida não rima

Ri-te Rita

que a vida não rima

Obrigada

Este fim-de-semana aconselhei uma amiga, que andava a escrever desabafos em tiras de papel e a perdê-las, a criar um blog. Dizia-me que eram coisas pessoais e que não queria exposição, mas eu ensinei-lhe como fazer um blog privado. Depois fiquei a pensar na facilidade disto, de ter uma plataforma que nos permite escrever sem nos pedir nada em troca. Bem sei que somos um investimento, que visualizamos e captamos visualizações, que trazemos publicidade. Mas às vezes não. Às vezes não visualizamos e não trazemos visualizações, entramos e saimos como ladrões de espaço, simplesmente porque queremos, mas antes de mais, porque nos permitem que o façamos. Então acho que o mínimo que podemos fazer é dizer obrigada, ou escrever obrigada.

Obrigada a todos os que trabalham para eu ter um sítio em que posso escrever sem ter de pagar o papel e a caneta. Obrigado por permitirem que o possa fazer sem dar nada em troca. O vosso trabalho contribui para a minha felicidade.