Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ri-te Rita

que a vida não rima

Ri-te Rita

que a vida não rima

Numerus Clausus

Não gosto da palavra "love". É peganhenta, bate na língua e nos dentes e por si só não vale nada. Nunca se sabe quanto "love" é todo ele "love" ou se não passa de um simples "like". "Amor" pelo contrário é uma bela palavra, simples, concisa e que não levanta dúvidas.

Hoje em dia toda a gente "loves" e "likes" coisas a cada 5 minutos e isso faz-me muita confusão, porque quando se gosta de tudo então é porque não se gosta de nada. O tempo é finito. A nossa capacidade de gostar e mostrar interesse é finita e anda por aí muita gente sozinha com muitos amigos. O problema também não é de hoje.

Uma pessoa pode gostar de muitas outras mas ama poucas. Se amar a todas então ama nenhuma porque não tem disponibilidade para se dar a todas elas. Sem preconceitos, o tempo é finito. Por isso se inventaram os numerus clausus nas relações. O casamento mais não é que o numerus clausus das relações. Amas, então dedicas o teu tempo finito a uma só família, para que cada família possa sentir que é amada. Embora seja uma noção que para muitos contrarie o conceito de liberdade, eu acho que deveria haver numerus clausus para muitas coisas. Numerus clausus para amigos, para vícios, para preferências, etc, etc, etc... Em vez de ser "se beber não conduza" seria "se beber não fume" e por aí fora...

Bom era só uma ideia! Não posso comparar com outras porque adoptei o numerus clausus de "1" para ideias a ter num dia!!!!