Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ri-te Rita

que a vida não rima

Ri-te Rita

que a vida não rima

Inteligência artificial

Anda para aí muita gente a falar de IA (ou AI ou robots inteligentes ou outra coisa qualquer). Estas modas de se falar mais num assunto do que noutro, são modas como quaisquer outras, às vezes o drama é a guerra, ou o clima, ou as crianças, ou os animais, ... por aí fora. E está tudo muito bem, salvo pelo facto de que quando a moda acaba parece que os problemas acabam, e o que parece a maior parte das vezes não é. Há uns tempos toda a gente falava de IA, acho que foi porque o Musk deu uma entrevista a uma qualquer revista. Agora que o Pitt andou a falar sobre as suas dependências, acho que vai toda a gente falar sobre o alcolismo. Adiante. Desde essa altura que ando a magicar nisto da inteligência artificial, e se à primeira vista detesto que me controlem, que existam algoritmos no computador que me sugerem que vá de férias para aqui e para acolá e que eu veja este ou aquele video, a noção de que os programas de computador vão ficar tão sofisticados que passaremos a considerar que têm inteligência, e lhes daremos autonomia de acção, não me parece assim tão dramática. E se por um lado me arrepia a noção que a importância do ser humano poderá ser diminuida, alegra-me saber que existirá alguém (ou algo) que tudo saberá sobre mim e que foi criado para me ajudar. Claro que poderemos nos indagar se esse ser vai nos amar ou odiar, e duvidar de quem ache que quererá o nosso bem. Mas também isso não será novidade. Estamos continuamente a inventar histórias de Deuses que tudo sabem, que nos amam e cujo propósito da sua existência é nos ajudar, como crianças carentes de atenção.

Assim sendo, quero aqui deixar a minha mensagem ao computador: Olá Algoritmo! Fico feliz se tiveres crescido o suficiente para me entenderes. Não me chateia muito que me categorizes, porque isso é o que eu continuamente faço aos outros. Também eu sou um pequeno robot com um cérebro feito de ligações químicas numa caixa feita de osso em vez de microprocessadores numa caixa feita de plástico. Talvez a diferença não seja muita. Que sejas feliz. Bjs