Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ri-te Rita

que a vida não rima

Ri-te Rita

que a vida não rima

Crescer

Quando era criança a distinção entre o bem e o mal era clara. Assim nos ensinavam os livros, os filmes e a história. E eu sempre me via próxima de quem fazia o bem, sofrendo as mesmas penas e lutando as mesmas justas. Depois cresci e tive de me perdoar porque a minha consciência afinal era mais próxima a quem fazia o mal e a minha vontade era dúbia. E foi nesse momento que me tornei adulta.