Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ri-te Rita

que a vida não rima

Ri-te Rita

que a vida não rima

Corrida ao espaço

A Greta passou por cá. Para mim, que a sigo naquela coisa de miúdos que é o insta, foi apenas mais uma ou duas publicações da rapariga. Aliás, como não postou nenhuma foto de multidão pensei que nem a tinham ido receber até ler os comentaristas de esquerda e de direita na sua recorrente pega de caras desta vez por causa da miúda.

Se há assunto que me espanta ser partidarizado é a sustentabilidade do planeta. Achava natural que uns dissessem "há que aumentar o investimento público nas renováveis" e outros dissessem "há que criar incentivos fiscais às empresas verdes", mas só leio uns "a rapariga é Deus e por isso vamos venerá-la e deixar sua santidade trabalhar, enquanto ficamos de braços cruzados" e outros "a rapariga é uma palhacita e vamos denunciá-la para que ela não trabalhe, enquanto ficamos de braços cruzados". Gostava de ter lido propostas. NADA! Ou pelo menos nada que chame clicks e mais clicks.

Falta, nisto de salvar o planeta, um objectivo concreto como houve na corrida ao espaço. Esquerda e direita (ou socialismo e capitalismo ou ditadura e democracia ou como quiserem chamar) estavam alinhados em ser os primeiros a chegar à lua. Uns conseguiram isto, outros aquilo, mas a verdade é que chegaram lá tão rápido que hoje, passados 50 anos e não estando a humanidade a demonstrar capacidade para salvar o chão que nos sustenta, ando a desconfiar ter sido tudo uma fake news!