Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ri-te Rita

que a vida não rima

Ri-te Rita

que a vida não rima

A tecnologia e os espelhos de lupa

Na minha casa de banho tenho um pequeno espelho com efeito lupa colado a um espelho de parede normal. Se me olhar de perto no espelho pequeno, consigo ver muito bem para que lado estão virados os pêlos das sobrancelhas, mas não tenho amplitude para ver se a risca do cabelo está torta ou direita. Para ver se não tenho um ziguezague na cabeça, tenho de me afastar e olhar no espelho normal. Ou seja, se só me olhar à lupa, fico com as sobrancelhas muito arrumadas, mas completamente despenteada! Isto é um pedaço de pensamento meio básico e parvo, mas levou-me a pensar que a tecnologia tem o mesmo efeito que um espelho de lupa. Anda muita gente com as sobrancelhas todas arranjadas, e o cabelo todo desgrenhado! Antes de haver tecnologia, ou mesmo qualquer tipo de espelhos, o reflexo na lagoa não permitia ver se as sobrancelhas das moças estavam bem desenhadas, mas também, nunca uma sobrancelha fez alguém mais feio! Claro que, mais uma vez, isto não interessa muito, porque nada me impede de me afastar e me ver no espelho normal. Mas no outro dia, o vapor na casa de banho era tanto, que o espelho grande estava todo embaciado, e só me conseguia ver no espelho lupa (porque não está tão frio como o grande que está colado à parede). Não consegui ver bem o cabelo e vim para a rua com com a risca curva e contra-curva...